Compras compulsivas : Villa Ramadas
VillaRamadas

Compras compulsivas

Recentemente deparei-me com uma situação complicada, e nem tinha noção da sua existência e dos danos que causava. A minha irmã é uma compradora compulsiva em recuperação há um ano.

Sempre fomos muito unidas, mas após o seu casamento, os nossos caminhos começaram a desviar-se, o que é natural, porque com a idade, a vida das pessoas muda.

Apesar de não nos vermos tão frequentemente, fazíamos questão de estar juntas uma vez por semana, simplesmente para "deitar conversa fora". Passávamos momentos animados, que invariavelmente terminavam com uma ida às compras, só que enquanto eu me limitava a fazer contas antes de comprar alguma coisa, ela tudo o que gostava comprava, mesmo que fossem coisas sem nenhuma utilidade.

Pagava sempre com o cartão de crédito do marido. Muitas vezes a questionava sobre o que comprava, mas ela dava-me sempre a volta, era uma autêntica manipuladora.

Comentei a situação com os meus pais, que me disseram para não intervir na vida dela. Mas um dia apanhei uma discussão dela com o marido e percebi que afinal algo estava mal e que na verdade, ele não sabia de metade, nem mesmo eu sabia… Falei com o marido e decidimos confrontá-la e qual não foi o espanto quando vimos o rol de dívidas.

Era um gastar de dinheiro desmedido. Com tamanhas dívidas, o casal ia passar momentos difíceis para as liquidar e a minha irmã teria que trabalhar para ajudar, só que antes precisou de fazer tratamento.

Deu entrada no centro e aqui teve todo o apoio que necessitava. Ajudaram-na a ter uma real percepção da vida.

Apesar de estar em recuperação há pouco tempo, está muito optimista e já anda à procura de emprego.

Anónimo

Outros testemunhos Compras

Tratamento Compras


Google Plus VillaRamadas