Depressão suícida : Villa Ramadas
VillaRamadas

Depressão suícida

Primeiro que tudo tenho a agradecer todo o apoio que a minha filha tem tido por parte de toda a equipa terapêutica e do grupo de colegas. Se não fosse este centro de tratamento, possivelmente a minha filha já não estaria viva.

Tanto eu como ela fomos durante anos vítimas de maus-tratos por parte do meu marido.Como vivíamos numa aldeia pequena e tínhamos receio que as pessoas comentassem algo de mau sobre nós, deixávamos que ele abusasse de nos. Isto começou quando a minha filha nasceu.

Eu passei a dedicar-me a ela e o meu marido ficou ciumento, não reagindo bem à situação. Eu tinha que estar sempre pronta a dar-lhe atenção e a fazer o que ele queria. Se desse algum passo em falso, já sabia qual era o meu destino.Quando a menina cresceu, transferiu parte dessa violência também para ela. Eu não tinha coragem de fazer nada, porque ele ameaçava matar-nos. Não há dia que não me arrependa de não ter fugido de casa.

A situação estava cada vez pior e além dos maus-tratos, proibia-nos de sair de casa, tendo apenas autorização para fazer as saídas essências.Na escola a minha filha não tinha rentabilidade e os professores começavam a aperceber-se que algo de estranho se passava, mas como o meu marido era uma pessoa influente na terra, ninguém tinha a coragem de tomar uma atitude.

Tanto eu como a minha filha entrámos em depressão. Eu estava apática a tudo e já nada me atingia. A minha filha ainda reagia e tentou suicidar-se por duas vezes com um bico do fogão, mas o pai chegava sempre a tempo e ainda lhe batia mais.Vivíamos num pesadelo, que só terminou com uma denúncia anónima.

O meu marido, hoje ex, foi apanhado em flagrante, sendo detido de imediato. Nós estávamos autênticos farrapos. Eu passei a ser seguida num psiquiatra, mas a minha filha precisava de um tratamento mais profundo.Com a ajuda de alguns familiares entrou em Villa Ramadas. Hoje quando olho para ela encho-me de orgulho. A minha menina recuperou e ganhou alegria de viver. Não é fácil esquecer o que passámos, mas aprendemos a lidar com as mágoas.

Mudámos de terra e reconstruímos a nossa vida. Nunca vou esquecer a diferença que este tratamento fez na nossa vida e que ainda continua a fazer. Obrigado.

Anónimo

Outros testemunhos Depressão

Tratamento Depressão


Google Plus VillaRamadas