Medo de conduzir : Villa Ramadas
VillaRamadas

Medo de conduzir

Há três anos tive um acidente de viação que me deixou incapacitado de conduzir temporariamente. Fiquei de tal forma traumatizado, que transmiti todo o meu medo para a minha namorada.

Como ela é que me transportava de um lado para o outro, eu estava constantemente a dar indicações, “não vás tão perto, trava mais devagar…”. A partir daí ela criou um enorme nível de ansiedade e criou fobia a conduzir, o que foi complicado de lidar, já que até para se deslocar para o emprego, ela dependia do carro.

Meteu baixas atrás de baixas, até que foi despedida. Passava os dias a chorar, não sabendo lidar com esta fobia que tanto a atormentava. Ficou ressentida comigo, porque sentia que eu é que tinha despoletado tal comportamento.

A nossa relação deteriorou-se e para a salvar, convenci-a a ir comigo a este centro. Ela identificou-se de imediato com alguns pacientes e concordou em iniciar tratamento. Sempre que a visitava, sentia uma enorme evolução e até a nossa afectividade ia aumentando.

Consegui recuperar a minha namorada, mas mais importante ela recuperou a confiança em si e aumentou a auto-estima…

É incrível como um tratamento de apenas seis meses, pode mudar toda uma forma de encarar a vida

Paulo, Guimarães

Outros testemunhos Fobias

Tratamento Fobias


Google Plus VillaRamadas