Jogador de risco

Tratamentos > Vício em jogos de azar > Jogador de risco
Anónimo

O jogo destruiu a minha vida, mas VillaRamadas ajudou-me a Mudar e a reaprender a viver.

Já em novo adorava jogar de tudo um pouco, desde berlinde, pião, matraquilhos, bola… Perder era para mim um terror. Mais tarde, vieram as setas e o bilhar. Nesta fase já tinha desistido de ir às aulas e ocupava os tempos a jogar. De início por puro prazer, mas depressa cheguei à fase de investir dinheiro.

O certo é que em qualquer jogo que me metia, acabava sempre por me tornar bom. Só que nunca estava satisfeito e queria sempre mais. Mal chegava a um objectivo, delineava logo outro. As idas ao Casino começaram a ser cada vez mais frequentes e o apoio a linhas de crédito eram o normal.

O pouco que ganhava no emprego, era logo gasto no primeiro dia que recebia. Por vezes ganhava, mas os jogos de casino são sempre uma roda-viva e tão depressa estava em cima, como já estava em baixo. Como trabalhava de noite, era sempre um dos primeiros à porta do casino. Já todos me conheciam e até perder a minha casa foi um ápice. A minha mulher deixou-me e com ela levou os nossos dois filhos.

Dadas as dívidas que fui acumulando, perdi qualquer direito e fiquei apenas com a possibilidade de ver os meus filhos de 15 em 15 dias. A dever dinheiro a toda a família e amigos, recorri a outro meio. Comecei a jogar poker na internet. No início correu bem e ainda consegui ganhar algum dinheiro, mas como sempre lá acabei por perder tudo de novo. E como se não bastasse, já a viver de favor em casa de familiares, perdi o emprego…

Nesta altura, já tinha uma dívida que ascendia aos milhares de euros. Sem emprego, sem casa, sem ter os meus filhos e mulher, vi-me sozinho num buraco sem saída. As dívidas estavam por pagar e eu não tinha como.

Frequentei alguns psicólogos, que familiares meus pagaram, mas de nada servia, pois acabava sempre por recair. Um dia, uma prima minha viu na TV uma senhora viciada no jogo, tal como eu. Esta senhora estava a ser tratada em VillaRamadas e depois de uma reunião familiar, foi neste centro que me internei. O método de tratamento agradou-me desde início, sentia-me em casa e que estava rodeado de pessoas que se preocupavam de verdade comigo.

Quando comecei a fazer as terapias individuais, de grupo e os trabalhos escritos, comecei a perceber o mal que causei a mim e aos que me eram próximos. Foram imensas as vezes que deixei os meus filhos sem comer, para gastar o dinheiro no jogo…Inconcebível!!!

Conforme me fui apercebendo de tudo isto, mudei e tornei-me uma pessoa melhor e renovada.

Acabei o tratamento com êxito, arranjei emprego e a relação com a minha mulher tornou-se mais pacífica. Aos poucos comecei a pagar as minhas dívidas. Jogar nunca mais me passou pela cabeça, apesar de por vezes ter que fazer um grande esforço para me controlar.

Aprendi a pedir ajuda.

E tenho conseguido e se hoje sou uma nova pessoa, devo-o à minha família, mas acima de tudo ao centro que nunca desistiu de mim e que em tão pouco tempo me mudou…

Obrigado.

Utilizamos cookies para garantir que o nosso site funcione da maneira mais tranquila possível e para analisar o tráfego da web. Se você continuar a usar o site, concorda com nossa Política de Cookies.
OK
Saiba aqui X