Prefácio

Prefácio de Alexandra Borges, Jornalista TVI

Acredito, sinceramente, que é nas situações limite que somos surpreendidos pelo melhor e pelo pior que existe em cada um de nós. Eu, que já fiz a cobertura jornalística de alguns dos maiores conflitos mundiais, lembro-me que era na guerra que despertava para essa realidade.

O segredo é conseguirmos reinventarmo-nos em cada confronto, revitalizarmo-nos em cada descoberta e aceitarmo-nos nas nossas diferenças e debilidades, potencializando todos os aspectos, por mais negativos que, à primeira vista, nos possam parecer.

Foi esse processo de reestruturação que mais me surpreendeu no Centro de Tratamento Internacional VillaRamadas. O fácil seria intoxicar os pacientes com comprimidos. O difícil é o que se tenta fazer, todos os dias, em VillaRamadas. O seu método terapêutico reinventa pessoas, por muito perdidas que elas possam estar. Normalmente, este é um processo difícil e doloroso que, se for bem trabalhado, pode ser revitalizante e transformador da personalidade. O importante é conseguir renascer das cinzas reforçado e decidido a sobreviver.

O Eduardo foi a única pessoa que conheci que conseguiu transformar uma doente anoréctica e que se auto-mutilava todos os dias numa profissional credível e muito dedicada. Tudo isto só é possível porque o Eduardo gosta de pessoas, acredita nas suas potencialidades e, sobretudo, consegue ver com o coração.

Utilizamos cookies para garantir que o nosso site funcione da maneira mais tranquila possível e para analisar o tráfego da web. Se você continuar a usar o site, concorda com nossa Política de Cookies.
OK
Saiba aqui X