Co dependência descontrolada : Villa Ramadas
VillaRamadas

Co dependência descontrolada

Decidi dar o meu testemunho, porque acho que é importante partilhar certas coisas novas que podem ajudar muitas pessoas.

Eu nunca tinha ouvido falar de co-dependência, por isso não percebi que era disso que o meu marido sofria, até que fui alertada por pessoas amigas.

Sempre tive uma relação de grande confidência com o meu marido, quer durante o namoro, quer durante o casamento. Ele era sempre muito presente e dedicava-me todo o seu tempo livre. Eu andava encantada da vida, era o princípe perfeito. Tão perfeito que depressa percebi que me sufocava, de tal forma que me começou a controlar a vida. Ia-me levar e buscar ao emprego, não me deixava ir às compras com as minhas amigas, não podia usar saias, nem decotes... Ficou totalmente obcecado por mim, até que chegou ao ponto de me controlar as chamadas telefónicas e os gastos do cartão bancário.

Tudo piorou num dia em que me foi buscar ao emprego e eu não estava. Tinha simplesmente ido em apoio de uma colega que ia ser socorrida no hospital. Quando cheguei a casa foi o descalabro total. Completamente descontrolado e fora de si, começou aos gritos e bateu-me. Inocentemente perdoei-lhe, mal sonhava que a partir daqui nunca mais ia parar. À mínima coisa, batia-me.

Da primeira vez que fui parar ao hospital, estive para apresentar queixa, mas pensei melhor e fiz-lhe uma proposta, se ele se fosse tratar para a clínica, para cuidar do seu problema de co-dependência, eu dava-lhe uma segunda oportunidade. Assim foi, entrou em tratamento e via mudanças sempre que estava com ele. Aos poucos voltou a ser aquele homem por quem me tinha apaixonado.

Terminado o tratamento, tivemos que fazer tudo de novo e ele surpreendeu-me imenso, como continua a surpreender. Aprendeu que tem que ser mais independente e não estar "vidrado" em mim. Consegue respeitar o meu espaço e a minha maneira de ser. Também já consegue estar sozinho e apreciar esses momentos.

O tratamento deu-nos uma segunda oportunidade e já pensamos em ter um filho. Porque as segundas oportunidades existem e a clínica fez-nos perceber que é possível um recomeço, vou estar grata para sempre.

Obrigada.

Sílvia

Outros testemunhos Co-dependência

Tratamento Co-dependência


Google Plus VillaRamadas