Corpo de fome

Anónimo

A questão é mesmo esta, quanto é que estamos dispostos a pagar por um sonho? Foi em prol de um sonho que ia perdendo a vida. Sonhava ser modelo, só que as minhas medidas acima da média não o permitiam.

Todos os dias ia para o ginásio, ia correr, reduzia as doses das refeições, mas mesmo assim sentia que de pouco adiantava. Assim, tinha que tomar uma medida radical e após alguma navegação na internet, encontrei blogues que falavam de bulimia. Apesar de uma doença má, pensei que poderia ser a minha solução, isto se a conseguisse controlar. Vou-me arrepender para sempre desta decisão, mas a verdade é que acabei por cair nesta doença.

Tornei-me bulímica, de tal forma, que até uma simples maçã vomitava. O meu corpo estava cada vez mais debilitado e em menos de um ano cedeu.

Internada de urgência, saí de lá directamente para o centro. Sabia que aqui encontraria a ajuda de que tanto necessitava. Era jovem e estava perdida. Aqui ensinaram-me a encontrar um sentido para a vida. Voltei a ter uma vida equilibrada e voltei a gostar de mim.

Custa-me recordar esta parte má da minha vida, mas também me faz bem, porque me ajuda a dar mais valor às pequenas vitórias que vou tendo no dia-a-dia.

Utilizamos cookies para garantir que o nosso site funcione da maneira mais tranquila possível e para analisar o tráfego da web. Se você continuar a usar o site, concorda com nossa Política de Cookies.
OK
Saiba aqui X