Pontos de Vista

Tratamentos > Drogas > Pontos de Vista
Anónimo

Depois de metade da vida a usar drogas e álcool, um dia resolvi pedir ajuda... Um telefonema, através de um intermediário, 10 minutos ao telefone, e 16 horas depois lá estava eu. Foram buscar-me a casa e o engraçado é que a primeira coisa que fiquei a saber foi que não tinham piscina... e que eu sofria de uma doença incurável que só me levava a três fins: prisão, hospital ou morte.

Antes de entrar, eu já queria era estar ali. Afinal, eu queria «curar-me»! Não é agradável estar em tratamento, mas a função de todos ali, pacientes, monitores e terapeutas, é transformar um momento numa experiência para a vida. Não tem de ser agradável e não é uma colónia de férias.

Pela primeira vez em muitos anos passamos a ter regras de comportamento, uma conduta aceitável, higiene... Lá fora fomos rebeldes, sem lei e até fora dela, arrogantes e orgulhosos, foragidos e sem escrúpulos... Ali dentro, aprendi o verdadeiro significado de palavras, como paciência e tolerância, humildade e gratidão... não sem antes ter de aprender o significado de arrogância, orgulho, egoísmo...

A todos aqueles, mesmo que por um momento apenas, estiveram em contacto comigo dentro do centro, o meu humilde obrigado. Nunca teria sido capaz de saber o significado de amar alguém por todas as suas virtudes, mas acima de tudo pelos defeitos de carácter que cada um tem.

Sinceramente, os meses que estive no centro, no final da minha vida farão parte, sem dúvida alguma, dos momentos mais felizes da minha existência. Hoje, anos depois, vivo num outro país. Casei e tenho uma mulher que amo, tenho um bom trabalho, alguns bens materiais, uma família fabulosa, mas a minha gratidão eterna estará sempre ligada a Alcobaça e a este centro.

É claro que não há bela sem senão... Este programa fez de mim uma pessoa bastante orgulhosa! Eu sei o que é estar limpo e sóbrio, mas também sei o que é não estar. E isso faz de mim aquilo que qualquer pessoa dita «normal» gostaria de ser e não pode.

P.S. - Tinhas razão. Só um dia mais tarde é que vou poder realmente perceber o porquê de tudo o que passei ou me fizeste passar nesses 8 meses dentro do centro. «Sou mais do que pareço ser. Tenho toda a força e todo o poder do mundo».

Utilizamos cookies para garantir que o nosso site funcione da maneira mais tranquila possível e para analisar o tráfego da web. Se você continuar a usar o site, concorda com nossa Política de Cookies.
OK
Saiba aqui X