Internamento para a Recaída

Tratamentos > Tratamento Recaída > Internamento para a Recaída

Tal como referido anteriormente, torna-se imprescindível compreender a compulsão como a incapacidade de se travar os comportamentos ditados pela obsessão. Este processo torna-se ainda mais complexo e difícil de se conquistar na ausência de ajuda profissional e especializada e do apoio e suporte que um grupo terapêutico pode facultar. Assim, o internamento revela-se uma solução importante e pertinente, uma vez que se torna imprescindível o afastamento do adicto do seu ambiente natural por um determinado período de tempo.

Há algumas estratégias singelas suscetíveis de estabelecer a diferença entre um lapso e uma recaída. A família pode, eventualmente, participar de planos contingenciais nos mecanismos para reforço da regulação e controlo pessoal.

Durante o internamento para a recaída, a pessoa apreenderá mais informação sobre a sua adição e as diferentes vertentes que ela comporta, porque é necessário compreender a recaída para a poder prevenir e lidar com ela. Em acréscimo, no seio do grupo, o indivíduo recaído tem a possibilidade de aplicar com a máxima honestidade tudo o que aprendeu, sem negação, com o envolvimento e o apoio dos outros.

Fazer o inventário pessoal duas vezes ao dia é outra ajuda preciosa para detetar e corrigir problemas antes destes atingirem proporções incontroláveis. De manhã, a leitura do livro de meditações é um bom começo para resumir os planos para o dia; à noite, a revisão das tarefas desempenhadas e dos sentimentos e elas associados identificará o que correu bem e o que tem de ser melhorado. Escrever a reflexão diária é muito importante para uma consciencialização mais profunda destes aspetos, uma vez que os sinais de recaída se desenvolvem inconscientemente.

Quando não se está em recuperação, está-se em perigo de recair. São dois lados da mesma moeda. Formar uma rede de intervenção com pessoas com quem se tenha um contacto diário é importante para manter a sobriedade e evitar a recaída. Elas podem, igualmente, auxiliar na revisão do plano de prevenção à recaída. Somente no hábito e na estrutura de um programa de sobriedade diário é possível alcançar a tão famigerada libertação da escravidão da doença da adição.

Assim, o internamento para a recaída pode funcionar como um passo atrás com o intuito de se ganhar perspetiva, para comprovar que, com um pequeno impulso, a nossa mão é capaz de tocar o topo do muro para abrir o desejado caminho para o lado contrário.

Utilizamos cookies para garantir que o nosso site funcione da maneira mais tranquila possível e para analisar o tráfego da web. Se você continuar a usar o site, concorda com nossa Política de Cookies.
OK
Saiba aqui X